Analyticstracking 
Você está em: Página inicial / Livros: / Romances / Cavalheiro Apaixonado - Sally MacKenzie Página
Cavalheiro Apaixonado - Sally MacKenzie

Livro: Cavalheiro Apaixonado - Sally MacKenzie

Terapeuta: Equipe MultiAjuda

Autor - Fonte: Sally MacKenzie
Indique esta página para um amigo

Ir para a página:

... The Naked Gentleman
Sally MacKenzie

3º livro da série "Nobres Apaixonados"

Inglaterra, 1817
Impossível resistir!
John Parker-Roth não acredita que precise se casar para ser feliz. Ele prefere mil vezes se dedicar aos seus jardins e plantações, se bem que, se algum dia encontrar uma mulher que compartilhe a mesma paixão que ele tem pelas plantas, uma moça decente, inteligente, sensata, talvez até reconsidere a ideia. Certamente, a moça que acabou de cair em seu colo não serve, pois é óbvio que ela não possui nenhuma dessas qualidades. Ainda assim, Margaret Peterson tem alguns pontos a seu favor. Para começar, ela é encantadora como a mais formosa das rosas, e seus
lábios tentadores parecem implorar por um beijo. O quê? Será que Meg está realmente pedindo que ele a beije? Bem. John Parker-Roth é um cavalheiro, acima de qualquer coisa. E um cavalheiro não pode deixar de atender ao pedido de uma dama.

Digitalização: Crysty
Revisão: Ana Ribeiro







Querida leitora,

Depois da história do duque (Julia 1499,) e do marquês (Julia 1513), chegou a vez de um cavalheiro muito especial, lindíssimo, charmoso e atraente, se apaixonar por uma jovem a quem ele salva de uma situação constrangedora, apenas para se ver, ele próprio, numa situação semelhante, pois é impossível negar a atração mútua entre ambos.

Leonice Pomponio
Editora


Copyright © 2008 by Sally MacKenzie

Originalmente publicado em 2008 pela Kensington Publishing Corp.
PUBLICADO SOB ACORDO COM KENSINGTON PUBLISHING CORP.
NY,NY – USA

Todos os direitos reservados.
Todos os personagens desta obra são fictícios. Qualquer semelhança com pessoas vivas ou mortas terá sido mera coincidência.

TÍTULO ORIGINAL: The Naked Gentleman

EDITORA Leonice Pomponio

ASSISTENTES EDITORIAIS Patrícia Chaves
Paula Rotta Vânia Buchala

EDIÇÃO/TEXTO
Tradução: Silvia M. Caldiron Rezende
Revisão: Paula Rotta
ARTE: Mônica Maldonado

MARKETING/COMERCIAL: Andréa Riccelli
PRODUÇÃO GRÁFICA: Sônia Sassi
PAGINAÇÃO: Gustavo Moura

© 2009 Editora Nova Cultural Ltda.
Rua Paes Leme, 524 — 10 andar — CEP 05424-010 — São Paulo - SP
www.novacultural.com.br
Impressão e acabamento: RR Donnelley







CAPÍTULO I





O visconde Bennington não sabia beijar. Meg suprimiu um suspiro. Que pena. Ela estava disposta a deixar passar os primeiros sinais de calvície, o nariz avantajado e a pose arrogante, mas aquilo era demais. Como poderia se casar com um homem cujos lábios se assemelhavam a duas lesmas gordas? Naquele momento, eles desciam úmidos por sua face em direção à orelha direita.
Ele merecia ser riscado da sua lista de pretendentes.
No entanto, o visconde era o proprietário da maior coleção de plantas da Inglaterra, e Meg adoraria poder ter acesso diário a todo aquele tesouro botânico.
As lesmas tinham se desviado para o pescoço.
Mas até que ponto um beijo era importante? Afinal, apenas uma pequena parte do casamento era devotada a esse item. Além do mais, as chances de que o visconde tivesse uma ou duas amantes eram boas. E isso significava que ele só iria procurá-la com a intenção de conceber um herdeiro. Uma vez que a missão fosse cumprida, ele a deixaria em paz.
Enquanto Meg devaneava, os lábios alcançaram um ponto atrás da orelha. Ela precisaria de um lenço depois que ele parasse de babar em seu rosto.
Meg sorveu o ar, mas parou quando seus pulmões atingiram metade da capacidade.
O visconde cheirava. E de perto, o odor era um tanto pronunciado. Ainda bem que ele era apenas alguns centímetros mais alto que ela; assim seu nariz não ficava na altura das axilas.
E ele precisava ter uma conversinha com seu criado pessoal sobre o estado de seus trajes. Havia uma fina linha de sujeira no colarinho e na gravata.
Eca! Ele enfiara a língua em seu ouvido!
Bastava. Ele podia ser dono do jardim do Éden, mas mesmo assim teria de ser eliminado de sua lista de maridos em potencial.
— Milorde! — Meg empurrou com as duas mãos o peito mirrado.
— Hum? — A boca desceu até a base do pescoço e se refestelou ali, como se fosse uma sanguessuga.
— Lorde Bennington, por favor. O senhor precisa parar. aí!
As mãos ousadas desceram pelas costelas e a puxaram para mais perto. Meg sentiu uma saliência na calça do visconde e o empurrou com mais força. Quem imaginaria que fosse difícil conseguir se livrar de um homem tão baixinho?
— Milorde, o senhor está me colocando em uma situação desconfortável.
A protuberância a pressionou ainda mais.
— Você está me colocando em uma situação desconfortável, docinho.
A voz dele era odiosamente grave. A boca retornou à pele de Meg, e ele lhe deu uma mordidela no ombro.
— Pare com isso!
O homem era um visconde. Um cavalheiro. Ele não faria nada de desrespeitoso no jardim de lorde Palmerson, a apenas poucos metros do salão de baile lotado.
Mas a situação parecia não ter fim. Agora ele estava lambendo o local da mordida. Nojento.
— Por favor, leve-me até lady Beatrice agora mesmo!
O visconde grunhiu, e sua boca retornou ao mesmo ponto.
Seria melhor gritar? Mas será que alguém iria ouvi-la? E se esperasse pelo silêncio entre uma música e outra. Talvez outro casal resolvesse aproveitar o ar fresco da noite e pudesse ajudá-la.
— Não se assuste, srta. Peterson — Lorde Bennington sussurrou ao ouvido de Meg. — Minhas intenções são as mais honradas possíveis.
— Honradas? Eu. — Ela fez uma pausa. — Tão honradas quanto um casamento?
— É claro. O que a senhorita imaginou?
O que ela tinha imaginado? Que o visconde era repulsivo, mas será que um pouquinho de mau cheiro e baba eram motivo suficiente para eliminá-lo da lista de pretendentes? Afinal, seu objetivo era ficar noiva e se casar antes do final da temporada. A temporada tinha começado fazia um mês, e ela estava prestes a receber um respeitável. nã ...

Ir para a página:
Comentários:
Deixe aqui seu comentário sobre este livro:
Nome:
Comentário:
CAPTCHA Image   Reload Image
Digite as letras abaixo:

Curso de Regressão
Terapia de Regressão
Busca Google